sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Exposição Guerra e Paz







Localizados no hall de entrada da Assembléia Geral, os monumentais painéis estão em local nobre porém de acesso restrito.O planejamento de uma grande reforma no edifício sede da ONU entre 2010 e 2013 proporcionou a oportunidade inédita de expor os painéis no Brasil e no exterior.
De fevereiro a maio de 20011, Guerra e Paz serão restaurados no Palácio Gustavo Capanema em ateliê aberto ao público.

( Fonte: Exposição Guerra e Paz, de Portinari - Theatro Municipal do Rio de Janeiro - Dez/2010 )

HOJE, janeiro de 2011,graças a Realização do Projeto Portinari , eu tive a oportunidade de ver de perto a grandiossíssima obra de arte ,os painéis Guerra e Paz de Portinari, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A reapresentação dos painéis , 50 anos depois no mesmo palco ,não poderia ser melhor .A emoção foi muita,um momento maravilhoso e único para mim .Fiquei imaginando: Como que "uma mente" brilhante, consegue unir"muitas mentes" no mesmo foco?Fui no último dia da exposição,a fila para entrada estava enooooorrrrme,mas não desisti. Quem disse que o "povo" não gosta de cultura ?

Os painéis Guerra e Paz representam sem dúvida o melhor trabalho que fiz ...
... Dedico-os à humanidade ... ( Candido Portinari)


Candido Portinari nasceu em 30 de dezembro de 1903 no interior de Estado de São Paulo.Viveu sua infância na pequena cidade de Brodowiski e, aos 15 anos, saiu de sua terra natal para o Rio de Janeiro, com papel e cores em punho para a imensa aventura de pintar uma pátria.
Sem curso primário completo, e à custa de muita obstinação e talento, tornou-se um dos mais famosos pintores das Américas.Com sua morte prematura, aos 58 anos, Portinari deixou um legado de mais de 5mil obras murais, afrescos e painéis, pinturas, desenhos e gravuras, que representam uma síntese crítica de todos os aspectos da vida brasileira de seu tempo.Durante toda a sua vida, o pintor esteve às voltas com o contraponto entre o drama e a poesia, evoluindo no tempo, do regional para o univerdal. Guando recebeu o convite para realizar os painéis Guerra e Paz, Portinari já estava proibido de pintar pelos médicos, que tentavam amenizar o precesso de envenenamento pelas tintas. mas o pintor não recusou ao desafio e ao maior trabalho de toda a sua vida.
Portinari faleceu em 6 de fevereiro de 1962.

Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia.
Tolstoi

Um comentário: