domingo, 25 de abril de 2010

Poemas da "Cidade Poema"

CIDADE POEMA
(Simone Alves Vieira Barroco)

Como ouso eu cantar
em prosa e verso
a minha cidade
que tu nunca ouviste falar.

Fecha os olhos e imagina
deixa a poesia penetrar
entre em meu mundo e veja
como é belo o seu luar.

A margem do rio
o Paraíba a cantar
meus sonhos são levados
para qualquer lugar.

A ponte de ferro
que nos faz fortificar
deixa no coração
a lembrança de amar.

Amar é assim
ferro e vontade de lutar
ferro que vem das raízes
e emoção que nos faz levitar.

A igreja em forma de cruz
do pecado vem nos libertar
a praça em forma de cálice
cálice e hóstia que estão no altar.

São Fidélis, Cidade Poema
poema que nos faz exaltar
São Fidélis, cidade pequena
quantas saudades eu tenho de lá!




CIDADE - SAUDADE
( BereniceSeixas )

Minha cidade é bem simples
Com ruas muito bem traçadas
De praças com jardins floridos
Feliz criança brinco com a garotada.

Povo amigo , hospitaleiro
Serras, calor, cachoeiras
Festas, conversas, bons amigos
Sou jovem com ilusões brejeiras.

Rio turvo, ponte estreita,
Banda de música, rua do café
Pé de tamarindo, muralha, biblioteca
Fiquei velha vejo tudo de ré.

São Fidélis,"Cidade Poema"
Quantas saudades me traz!
O amor por ti vale a pena
És meu berço de paz.




São Fidélis
Cantiga Para Três Tempos
(Pedro Emílio)

Chuva amarela na Gamboa
- OITIS -
Na avenida, chuva doce:
- SAPOTIS -
Tapetes coloridos nas manhãs
Sob os pés de flamboiãs.
LUCAS e CAMBIASCA
- Freis pioneiros -
no silêncio do bronze
FIDÉLIS

- Santo Padroeiro -
na inércia da massa unicolor.
1840 .....1870 .......1970 ........
Vila ..... Cidade ... Saudade...
Maria
Cheia de graça
que passa.
na praça:
- cadência de passos
no espaço.
Dilma
..... Dilce...... Dilza.....
Diva....... Dolores ...... dores:
Verso pobre,
canto roucos.
Tudo é nada,
muito é pouco.
O que eu digo,
o que eu sinto
no canto pobre
no verso rouco
para dizer donde vens
para dizer o que tens,
é muito pouco,
é muito pouco.
Cajá
, café, caju,
Casa, cachaça, .....Cacilda.
No leito,
o rio,
o estio,
dorme
ouvindo cantigas
de lendas antigas.
Lampião sem gás,
coreto sem "Jazz",
porto
morto.
Hinos, sinos, Banda.
Bogos
, jogos, fogos.
A araponga gonga,
Fere fogo na forja
e aguça o agudo gume
perfuro - cortante,
do comerciante
especialista
- e até tratadista
em robalo.
Cores, flores,
gente, cachorro quente.
Vila!
Cidade!
Saudade.


GAMBOA DE OUTRORA
( Pedro Emílio)

Gamboa é a rua triste da cidade
Triste na expressão das árvores
Triste na expressão dos pássaros!

Gamboa rua da chegada,
Gamboa rua da partida ...

Quando chego é rua do abraço
Que me estende o peito úmido de saudade,
Quando parto é rua do adeus
Que me acena na primeira curva do caminho

Gamboa é a rua das lágrimas amarelas dos oitis
Choradas das calçadas ...
Rua das casas antigas debruçadas no tempo ...
Lamento das rezas dos pardais em tardes de cinzas,
Sombras das casas antigas debruçadas no tempo ...

Gamboa é a rua triste de minha cidade,
Triste só para mim, quem sabe ?

Lá, a gente chega na partida ...
Lá, a gente parte na chegada ...

Cidadezinha
( Berenice Seixas)

Se você foi bem acolhida
Nesta simples cidadezinha
Se gostou e amigos fez
Volte aqui outra vez.


LUAR
(Cláudia Calomeni)
A lua imensa,
A igreja!
A ponte sobre o rio onde
deságuam minhas ilusões.
A estação das minha idas
e vindas,
sem saber ao certo
onde chegar,
buscando sempre o rumo da vida.
A praça onde passeiam
meus sonhos de criança
e meus anseios de mulher.
meus versos, meus projetos,
minha vida
na São Fidélis querida.

Que legal !! 1000 visitas !!

Meu carinho por todos que passaram por aqui.
( outubro/2009 - abril/2010 )

Trovas ... "Cidade Poema"

Aqui na "Cidade Poema"
não falta inspiração
vou regar com meus versos
cada palmo deste chão.



Aqui na "Cidade Poema "
a poesia embala o berço
fazer versos é o lema
é amor desde o começo.



Oh! "Cidade Poema"
que inspiração envolvente
existe tanto talento
que o poema lê a gente

"Cidade Poema - menina
com os cabelos soltos ao vento
andando pelas campinas
florindo meus pensamentos.



Aqui na "Cidade Poema"
o que não falta é inspiração
basta um casal de siriema
andar pela estrada de chão.


Sinto-me enclausurada
em fazer trova com tema
mas saio dessa esrascada
nasci na "Cidade poema".



Aqui na "Cidade Poema"
achei a felicidade
um amor que vale a pena
um amor de verdade.

( Berenice)

sábado, 17 de abril de 2010

Sintetizando ....


No céu
a lua, encosta na serra
No céu
a lua, sumiu por trás da serra
l e t a m e n t e
sempre acompanhada
linda de se ver !

(autoria:Berenice)

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Jericó




Musica " Vem com Josué"

Vem com Josué lutar em Jericó
Jericó, Jericó
Vem com Josué lutar em Jericó
E as muralhas ruirão

Subam os montes devagar
Que o Senhor vai guerrear
Cerquem os muros para mim
Pois Jericó chegou ao fim

As trombetas soarão
Abalando o céu e o chão
Cerquem os muros para mim
Pois Jericó chegou ao fim


Deus havia prometido ao povo de Israel uma terra boa para viverem.Mas haviam grandes obstáculos pela frente. Josué comandou o povo sempre confiando em Deus.
Havia uma cidade que precisava ser conquistada, que se chamava Jericó. Mas, como o povo conseguiria conquistar uma cidade tão forte, protegida por muros altos e enormes?
Deus havia planejado tudo. Chamou Josué e disse o que o povo deveria fazer.
O plano era esse: O exército de Israel teria que rodear a cidade de Jericó durante seis dias, sem dizer uma única palavra. Somente o som das trombetas.
Junto com eles iriam os sacerdotes segurando trombetas e levando a arca da aliança. Depois, quando chegasse o sétimo dia, todo o povo iria se juntar a eles e rodeariam a cidade sete vezes, então gritariam bem forte e alto!
Enquanto os sacerdotes tocavam as trombetas. Assim eles deveriam fazer.
Josué sabia que podia confiar em Deus.
Então todos obedeceram e um milagre aconteceu! Os muros da cidade foram ao chão!
Assim o povo de Israel conseguiu conquistar a cidade de Jericó, porque confiaram nos planos de Deus e no Seu Poder!

(Histórias do Velho Testamento ) texto base Josué 6

sábado, 10 de abril de 2010

Recadinho


Deixe um recadinho
quem por aqui passar
com certeza eu vou gostar .
Bjs !!!

( www.anotacoesbr.blogspot.com )

Sintetizando ....

OCEANO EM FÚRIA

Mar revolto
ventos fortes
ressaca
ondas de 5 metros
frente fria. . .
tempestades. . .

(autoria:Berenice)

Poetisando . . ."Morro do Bumba"

TRAGÉDIA - MORRO DO BUMBA (Niterói)

Chuva forte, encharcou o solo
deslizamento
avalanche de lixo e lama
desabamento
barracos, pobreza, favela
soterramento
corpos;
gritos, horror, medo
lamentos, desespero, angústia
prantos, tristeza, choro, pavor;
gritos abafados por toneladas de lixo
gemidos de vítimas
lixão desativado
morte!
calamidade pública
_ " Pisquei o olho e tudo desabou."
_" Deus me ajuda."
_" Não consegui salvá-los."
_ " Por favor, Deus, segura esse barraco mais um pouco
para eu conseguir resgatá-los."
_ " Foi Deus que nos salvou."
esforços, orações
voluntários, bombeiros
escavação de terra com as mãos,
pás e enxadas;
no rosto do soldado,
a dor de não conseguir cumprir a missão
silêncio e desolação;
uma fatalidade da natureza?
ações desumanas?
indignação!
_ " Por que meu Deus?"


(autoria: Berenice)

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Já leu um poema hoje ?

Os poetas místicos são filósofos doentes,
E os filósofos são homens doidos.

Porque os poetas místicos dizem que as flores sentem
E dizem que as pedras têm alma
E que os rios têm êxtases ao luar.

Mas as flores, se sentissem, não eram flores,
Eram gente;
E se as pedras tivessem alma, eram coisas vivas, não eram pedras;
E se os rios tivessem êxtases ao luar,
Os rios seriam homens doentes.”

( Fernando Pessoa )

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Cuidando da saúde


CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE A ( H1N1)

08 a 19 de março _ Profissionais da Saúde

08 a 19 de março _ Povos indígenas

22 de março a 23 de abril _ Gestantes

22 de março a 23 de abril _ Pessoas com problemas crônicos com até 60 anos de idade

22 de março a 23 de abril _ Crianças entre seis meses e dois anos de idade incompletos

05 a 23 de abril _ População de 20 a 29 anos

24 de abril a 07 de maio _ Idosos com problemas crônicos ( mais de 60 anos de idade )

10 a 21 de maio _ População de 30 a 39 anos

Poetisando . . ."Júbilo"

JÚBILO

Deus amado, adorado
exaltado, glorioso,majestoso,
fiel , bondoso . . .
aquele que atende e ouve;
às súplicas
as orações
o clamor
as petições.
Bendito seja o nome do Senhor.

(autoria:Berenice)

" A luz difunde-se para o justo, e a alegria para os retos de coração."
( Salmos 97:11)

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Sintetizando



Barulho de martelo
No brejo escuro
Sapos coaxam

Flores para Isabella Nardoni


Na noite de 29 de março de 2008, a menina de 5 anos Isabella Oliveira Nardoni, foi encontrada caída no jardim do prédio em que seu pai morava em São Paulo.Alexandre Nardini, de 29 anos , pai de Isabella e a madrasta Ana Carolina Jatobá, de 24 anos foram levados para prestar depoimentos. Passados dois anos, março de 2010, começa o julgamento do pai e da madrasta de Isabella. O pai foi condenado a 31 anos , um mês e dez dias, enquanto a madrasta a 26anos e oito meses de prisão.
Depois da condenação do casal, a mãe da menina, Ana Carolina Oliveira desabafa:
" A justiça foi feita, mas o vazio ficou."
Para a mãe da Isabella eu digo: Fé , Coragem, Força .

" A falsa testemunha não ficará impune, e o que profere mentiras não escapa. "
(Provérbios 19:5 )

domingo, 4 de abril de 2010

Feliz Páscoa !

A Páscoa celebra a ressurreição de Cristo ocorrida três dias após sua crucificação.

Esperança

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...


Mário Quintana

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Colégio Fidelense - 70 anos de fundação

Minha eterna gratidão, à tradicional unidade educacional de São Fidélis, " Colégio Fidelense" que completou no dia 18 de março , 70 anos de fundação. Por lá eu passei , e estão guardados no meu coração, os valores de amizade e saudade.
Tempo bom !!


Tempos de escola

Lúcia - Glorinha - Paulinho - Lenise - Berenice

Sandra - Angélica - Jussary - Lenise - Valéria - Jumara - Berenice - Dalva
Setembro 1972

Jumara - Glorinha - Denise - Lúcia - Angélica - Tânia - Neida - Rita
( uniforme de Educação Física: saia azul claro, blusa branca )