segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Parabéns,Renato!!

Essa mensagem está repleta de carinho, porque é para você meu irmão. Que o amor, a paz, a alegria, a união, a saúde, perdurem na sua vida por muitos anos. Que a companhia e o aconchego familiar seja seu porto seguro. Deus te abençoe! Te amamos! Felicidades! 

irmãs ...
 filhos e esposa
 netos
bisnetos ...

Tua Fidelidade


FIDELIDADE

Tua fidelidade é grande
Tua fidelidade incomparável é
Ninguém é como Tu
Bendito Deus
Grande é Tua fidelidade

domingo, 30 de agosto de 2015

VII Festival Estudantil de Poesia Falada de São Fidélis - Poesias Classificadas -

Dia 21 de Setembro de 2015
Colégio Estadual “Montese”

Eu me conheço – Wallas da Silva Soares (Turma 1003)

Preciso de você – Larilson Nascimento Araújo (Turma 701)

O negro – Adeline Peres Bento (Turma 1003)

Mãe – Adeline Peres Bento (Turma 1003)

Uma simples palavra de amor – Izabela Vitória Miranda Cortes (Turma 701)

Um lugar especial – Juliana Garcia Gonçalves (Turma 803)

CPUC

Regras da vida – Bianca Sampaio (8º ano)

Cidade querida – Felipe Menezes (8º ano)

Somente um poema – Heitor Maia (8º ano)

Meu lindo Brasil – Felipe Menezes (8º ano)

Palavras – Júlia Borges (8º ano)

Colégio Estadual “Elvídio Costa”

Zaqueu – Kryslane Domingues Carvalho (Turma 903)

O Paraíba secou – Khayo Souza de Paula (Turma 901)

Tenho esperança – Paula Santos Silva (Turma 901)

Eu quero – Pablo Dominique Gomes Pessanha (Turma 903)

Natureza – Rhuan Barreto de Oliveira (Turma 903)

Colégio Estadual de São Fidélis

Rua da Igualdade – Sarah de Souza Brandão (Turma 801)

Fominha de bola – Patrick de Macedo Lima de Pré (Turma 702)

Educandário “Rainha dos Apóstolos”

Infância – Ana Maria Rison Machado (9º ano)

Escola Municipal “Washington Pontes”

Por que poema? – Breno Daflon  

(Fonte: www.saofidelisrj.com.br)

sábado, 29 de agosto de 2015

VII Festival Aberto de Poesia Falada de São Fidélis - Poesias Classificadas -

Dias 26 e 27 de Setembro de 2015

Estou muito feliz em ter três (3) poemas classificados para o VII Festival de Poesia. E assim vou eu ... expressando-me através da poesia o sentimento mais profundo da minha alma.

1-Madrugada crua – Adriana da Silva Barreto Vicente (Campos dos Goytacazes – RJ)
2-Profess(ora)r – Adriana da Silva Barreto Vicente (Campos dos Goytacazes – RJ)
3-Todo dia é dia de poesia – Adriana da Silva Barreto Vicente (Campos dos Goytacazes – RJ)
4-Homenagem – Arinda de Carvalho de Ferraz (São Fidélis – RJ)
5-O desencanto das silepses – Célio Pires Peixoto (São Fidélis – RJ)
6-Ponto final – Eliana Carneiro Moreira (Campos dos Goytacazes – RJ)
7-Espelho – Otacílio César Monteiro (Limeira – SP)
8-Sem bloqueio – Paula Cristina de Freitas Moura Miranda (Brasília – DF)
9-Outonizando – Berenice Seixas Alves e Silva (São Fidélis – RJ)
10-Menino de rua – Berenice Seixas Alves e Silva (São Fidélis – RJ)
11-O último trem – Berenice Seixas Alves e Silva (São Fidélis – RJ)
12-A cor do meu dinheiro – Paula Cristina de Freitas Moura Miranda (Brasília – DF)
13-Acorda, menino – Feliciana Lopes da Silva Coimbra Cardoso (Cabo Frio – RJ)
14-Rio de Janeiro – Victor Carlos Alexandre Conde Walewski Colonna (Rio de Janeiro – RJ)
15-A estrada – Márcia Ignez Carneiro Faria (São Fidélis – RJ)
16-Poema para Tereza – Victor Carlos Alexandre Conde Walewski Colonna (Rio de Janeiro – RJ)
17-Fresta de luz – Orlando de Poly Júnior (São Fidélis – RJ)
18-Elogio ao silêncio – André Luís Soares (Guarapari – ES)
19-Muros & alma – Cristóvão Manoel Spalla (São Fidélis – RJ)
20-Mistério vivo – Leda Mendes Jorge (Niterói – RJ)
21-Heroísmo de rotina – Helena Ortiz (Rio de Janeiro – RJ)
22-Febre às oito – Néria Antunes de Miranda Vieira (São Fidélis – RJ)
23-Minha paixão – Ronaldo Honorato Serafim (São Fidélis – RJ)
24-Crônica carioca – Helena Ortiz (Rio de Janeiro – RJ)
25-Construção – Cristine Machado Raposo da Silva Paranhos (Saquarema – RJ)
26-Amor à vida – José Moreira Sobrinho (São Fidélis – RJ)
27-A rima – Regina Lúcia Neves Tavares (Rio de Janeiro – RJ)
28-Aborto – Thiago Yuri Gomes Miranda (São Fidélis – RJ)
29-Jaz – Thiago Yuri Gomes Miranda (São Fidélis – RJ)
30-Negra – Marco Antônio Comini Christófaro (Pato de Minas – MG)
31-Viajei no pensamento – Amarino dos Santos Campos (Rio das Ostras – RJ)
32-Ruas ou O que há por trás da madrugada? – Carla Mangueira (São Fidélis – RJ)
33-Anos 90 – João Geraldo Martins Evangelista (São Fidélis – RJ)
34-Plágio – Ronaldo Henrique Barbosa Júnior (Campos dos Goytacazes – RJ)
35-Poema noturno – Ronaldo Henrique Barbosa Júnior (Campos dos Goytacazes – RJ)

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Nasceu Carolina!!

Uma rosa linda e meiga 
No jardim desabrochou
Espalhando um bom perfume
Carolina chegou!

tia berê 28/08/2015

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Poetizando ..."Indignação"

INDIGNAÇÃO

Eis aqui a minha tribuna
As palavras ...
basta de corrupção
chega de roubalheira
esquemas de fraudes
 lavagem de dinheiro

Eis o meu grito:
I n d i g n a ç ã o!

Vamos lançar fora
os abastados que roubam feito loucos
os famintos pela raiz de todos os males
os corruptos que ajudam corruptos
Tomara! Que sejam poucos

Vamos lançar dentro
bênção em lugar de maldição.

(bereniceseixas)

domingo, 16 de agosto de 2015

Manifestação contra o Governo e a Corrupção

Manifestantes protestam contra o governo e a corrupção. Brasileiros já foram às ruas este ano em 15 de março e 12 de abril. Hoje 16 de agosto, Brasil tem manifestações em 16 Estados e no DF. Protestos ocorrem em AL, BA, CE, ES, GO, MG, PA, PB, PR, RJ, RN, SC, SP, PE, RS.

CHEGA de CORRUPÇÃO - BASTA de ROUBALHEIRA - TÁ DEMAIS!!

EIS A MINHA INDIGNAÇÃO !!!!!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Foto célebre da 2ª Guerra Mundial


Essa é a famosa cena de beijo na Times Square, tirada em 14 de agosto de 1945, que mostra um marinheiro americano beijando uma enfermeira vestida de branco, que tornou símbolo do fim da 2ª Guerra Mundial 

Hoje (14) centenas de casais recriaram a famosa cena de beijo na Times Square.


                                                            (foto: g1.globo.com)

A história é conhecida e conta de uma forma simples. um marinheiro norte-americano, assim que soube que a Segunda Guerra Mundial tinha terminado, agarrou-se a uma enfermeira que passava pelo local e beijou-a. O momento foi imortalizado pelo fotógrafo Victor Jorgensen e assim nasceu uma das fotografias mais icónicas de celebração pós-guerra.
(fonte texto: fotografiaunigranrio,wordpress.com)